Bloguezinho

Bloguezinho?? Porquê? Coisa fofinha,pessoal e onde escrevo os meus pensamentos. Daí este nome, até poderia ter outro qualquer, mas acho que este encaixa bem naquilo que quero transmitir.

terça-feira, julho 17, 2007

Sem te conhecer


Como já se pode amar uma pessoa sem a conhecer??? Não sei a cor dos teus olhos, a cor do teu cabelo, não conheço o teu sorriso, o teu choro... mas já era capaz de dar a vida por ti...

Considero-te uma soma de duas partes: uma parte minha e outra do teu pai, a multiplicação de um amor, a divisão de carinho e uma diminuição do vazio que se sente em casa e no quarto que irá ser teu... Tu vens completar esse vazio no quarto, nos nossos corações, nas nossas vidas...

Precisamos de ti para crescer, para ter algum medo do dia seguinte e para descobrir o que é dividir o amor que sentimos um pelo outro, por ti...

domingo, março 25, 2007

Beco sem saída

O sangue corre-me nas veias...mas infelizmente não o sinto... parecem farpas afiadas de gelo, cortante, dilacerante, feroz... Preferia não o sentir, preferia pensar que já não pertencia a este mundo para não ter de sentir esta dor, este vazio de que posso ficar sem sentir a qualquer momento... Leva-me daqui, ó dor desdenhosa... não consigo suportar...deixa-me não me faças sentir mais... como se pode amar alguém num instante e pensar que tudo pode acabar no momento seguinte??? Dói... mas eu não quero essa dor, sim eu sei, estou num beco sem saída; ela vai apanhar-me e eu tento fugir... eu fujo... corro e desespero... Ela apanhou-me!!!

quinta-feira, fevereiro 22, 2007

Meu refúgio

Aproximo-me de ti
Para alcançar esse mundo teu
Estico a mão para te tocar
E nos teus olhos, vejo aquilo que o amor temeu.

Coloco os braços em teu redor
Para te conseguir contemplar
Afasto os cabelos da face
E na tua cara, avisto um rasgo de luar.

Toco-te nos lábios nunca antes beijados
Sinto com esse beijo, o sol acordado
Tento sentir mais além
Mas o teu céu está preto, nublado.

Não te consigo alcançar...
Alcanço-te... mas só muito vagamente
Queria alcançar a tua forma de amar,
Queria amar-te e ser feliz para sempre.

quarta-feira, fevereiro 14, 2007

Para o meu Valentim!!!

Conheci-te como se conhece alguém através de amigos em comum...
Como, por artes mágicas, tornaste-te o meu melhor amigo; amigo de confissões, amigo daqueles que se tem poucas vezes na vida, que podes contar tudo e ele nunca te julga por aquilo que fazes, porque sabe que, no fundo, tu não és assim; o que fazes é uma capa para ocultar aquilo que sentias realmente.

O tempo foi passando e a ferida que eu tinha não sarava... depois aparecia sempre alguém que gostava realmente de mim e eu não ligava... só tinha olhos para aquele que me desprezava, aquele que eu pensava que me amava...

Mas mais vale tarde que nunca e um belo dia, olhei para ti e pensei: "Porque não?"... Contudo (tem sempre de vir à tona a consciência) sempre pensei que não deveria arriscar, por seres meu amigo... dúvidas e mais dúvidas... porque quando se arrisca nestes casos, não se pode voltar atrás, porque a amizade aparece ligada ao amor, mas amarmos e daí a ficar a mesma amizade... acontece, mas são raros os casos... Mas continuando, arrisquei e deu certo...

Começamos sem ninguém dar por nada: saíamos, encontravamo-nos às escondidas e ainda estou contigo... e hoje posso dizer que mesmo que tivesse durado somente um mês, eu teria arriscado, porque contigo vivi e vivo momentos inexplicavéis e maravilhosos...

Ensinaste-me tanto... nunca to disse, mas admiro-te e para além disto tudo que te disse, ainda falta dizer algo que resume tudo: AMO-TE!!!

Etiquetas:

quarta-feira, janeiro 17, 2007

Pensamento do dia

Não há perguntas estúpidas, só respostas parvas!!!

De mãos dadas

Amizade e amor
Vão as duas de mão dada pela rua
Uma sabe o que é a dor
A outra, a vida a perdura.

terça-feira, janeiro 16, 2007

Há palavras que nos beijam

Há palavras que nos beijam
Há palavras que nos beijam
Como se tivessem boca.
Palavras de amor, de esperança,
De imenso amor, de esperança louca.
Palavras nuas que beijas
Quando a noite perde o rosto;
Palavras que se recusam
Aos muros do teu desgosto.
De repente coloridas
Entre palavras sem cor,
Esperadas inesperadas
Como a poesia ou o amor.
(O nome de quem se ama
Letra a letra revelado
No mármore distraído
No papel abandonado)
Palavras que nos transportam
Aonde a noite é mais forte,
Ao silêncio dos amantes
Abraçados contra a morte.

Alexandre O'Neill

***********************************************************************************
Aconselho a ouvir este poema mas cantado pela Mariza.
Simplesmente lindo!!!!

Partilhar???



"Amar é saber partilhar"
Eu sei que é complicado... Antes de tudo, eu tinha a minha cama, o meu cantinho, o meu conforto...
Agora tudo já não se pode resumir a "meu" e "minha"... Começou uma nova fase: a fase do "nosso"..., a fase de partilhar, a fase de fazer sem o outro pedir, a fase complicada...
Não sei, partilhar... dividir com o outro tudo o que faça parte da nossa vida, mas será que estamos prontos para dividir tudo??? Dividir o amor, dividir a paixão, dividir o dia-a-dia??? Amar é dividir, dividir é fracturar algo e distribuir por outros...
Hoje não me apetece dividir nada contigo, prefiro que fique tudo aqui dentro do meu peito, para depois eu poder multiplicar por mil ou por infinitos...

quinta-feira, dezembro 28, 2006

Pensamento do dia

Nunca te sacrifiques por ninguém... sacrifica-te somente por ti mesma... porque um dia olhas e vês que o sacríficio que fizeste por alguém não valeu de nada, caiu em saco forrado...